A tecnologia disruptiva é aquela que coloca em xeque uma tecnologia estabelecida e sacode a indústria ou um produto inovador que cria uma indústria completamente nova.

Estes são  alguns exemplos de tecnologias disruptivas nas últimas décadas:

1.O computador pessoal (PC) colocou em xeque a máquina de escrever e mudou para sempre a forma como trabalhamos e nos comunicamos.

A combinação do sistema operacional Windows de acessibilidade e uma interface amigável foi fundamental para o rápido desenvolvimento da indústria de computação pessoal na década de 1990. A computação pessoal colocou em xeque a indústria de televisão, assim como um grande número de outras atividades.

2.O E-mail transformou a maneira como nos comunicamos, colocando em xeque a carta manuscrita e balançou a indústrias de cartões postais e de saudação.

3.Os telefones celulares tornaram possível as pessoas a chamar-nos em qualquer lugar e transformou definitivamente a indústria de telecomunicações.

4.O computador laptop e computação móvel provocou uma mudança na forma como as pessoas trabalham e tornou possível para qualquer um se conectar a redes corporativas e colaborar a partir de qualquer lugar. Em muitas organizações, laptops substituíndo desktops.

5.Smartphones substituíndo em grande parte telefones celulares e PDAs e, por causa dos aplicativos disponíveis, também colocaram em xeque: câmeras de bolso, leitores de MP3, calculadoras e aparelhos de GPS, entre muitas outras possibilidades. Para alguns usuários móveis, smartphones, muitas vezes substituir laptops. Outros preferem um tablet.

5.A computação em nuvem tem sido uma tecnologia imensamente perturbadora no mundo dos negócios, colocando em xeque os modelos tradicionais de comercialização de softwares e serviços.

6.As redes sociais tem tido um grande impacto sobre a forma como comunicamos e - especialmente para uso pessoal - interrompendo telefone, e-mail e SMS.

E como tudo isso está repercutindo no mundo dos negócios?

O Airbnb oferece 1 milhão de acomodações e vale mais que Hilton ou Marriott. Ele ainda conta com cerca de 2 mil funcionários, contra 150 mil do Hilton. Alibaba vale U$ 200 bilhões. Facebook é a maior empresa de mídia do mundo, mais poderosa que CNN, The New York Times ou qualquer outra do gênero.

A transformação digital disruptiva definitivamente já está acontecendo:

– A maior empresa de táxis do mundo não é dona de nenhum táxi (Uber).
– O maior provedor de acomodações não é dono de nenhum imóvel (Airbnb).
– As maiores empresas de telefonia não são donas de nenhuma infra-estrutura de telecom (Skype e WeChat).
– O mais valioso varejista do mundo não possui nenhum inventário (Alibaba).
– O mais popular proprietário de mídia não cria nenhum conteúdo (Facebook).
– Os bancos que crescem mais rápido não têm dinheiro real (SocietyOne).
– O maior cinema do mundo não é dono de nenhum cinema (Netflix).
– Os maiores vendedores de software não produzem os aplicativos (Apple e Google). 

Entre tantas ideias e novas startups que surgem a cada dia no Brasil e no mundo qual será, na sua opinião, a próxima grande sacada que vai mudar completamente a forma como as pessoas realizam alguma atividade?

O mercado de Startups no Brasil nunca esteve tão aquecido e com tantas aceleradoras investindo em times de alta qualidade empreendedora.

Será que teremos até 2018 uma Startup Unicórnio em terra tupiniquim?

Alguém se habilita?